Você é linda SIM!

Tá bom, não são todas as revistas que lemos que irão dizer a mesma coisa, mas não podemos negar que grande parte é composta por textos que nos fazem sentirmos péssimas com o que temos em nossos armários, com o que somos, com o nosso cabelo. Nos fazem pensar que só seremos completamente felizes e lindas se tivermos tudo aquilo que é dito.

Isso nos faz questionar seriamente sobre as nossas vidas e sobre nos aceitarmos exatamente do jeito que somos. Podemos sim arrumar algo aqui, nos maquiar de determinada forma, dar um brilho no olhar, perder aqueles quilinhos extras. Certamente que tudo é válido, pois, em alguns casos, se tornam uma questão de benefício à própria saúde.

O que pretendo é mostrar para você, mulher linda, que não há porque tentar se transformar naquilo que umas páginas de revistas tentam nos mostrar. Milagres não acontecem e o melhor da vida é podermos nos sentirmos lindas todos os dias, exatamente do nosso jeitinho. Não será uma olheira, um cabelo despenteado, uma unha sem fazer que fará de você uma mulher feia.

Cada uma de nós tem um brilho especial que deve ser valorizado, principalmente na sociedade em que vivemos, cheia de conceitos e paradigmas lançados pelo mundo da moda e pelas línguas que, na falta do que dizer, só tentam nos pôr para baixo e nos tornar escravos dessa ditadura, que transformam tanto a vida de uma mulher que, no fim das contas, nem se reconhecem mais ao encarar o espelho.

Devemos acabar com isso. Se você não frequenta a academia, é criticada sem nem mesmo expor os motivos que a fazem ser assim. Vivemos em um mundo onde não existe o mínimo de empatia pelo outro, já que criticar, apontar o dedo, dizer que fulana é feia, mal arrumada é muito mais fácil.

Respeito pelo jeito de ser de cada uma devia ser regra básica para o convívio em sociedade. TODAS as mulheres, seja ela da idade que for, tem uma beleza que é única e cada uma de nós precisa ser valorizada exatamente pelo que somos, com nossos defeitos, com nossas vontades e desejos.

Pare de dar ouvidos ao que as línguas venenosas estão dizendo. Aceite o seu cabelo, a sua voz, a sua forma de ser. Mude só aquilo que não te faz bem, mas pare de tentar ser perfeita, pois a perfeição é algo que não existe, é apenas uma ilusão sem fim. Ninguém é perfeito. A vida é mais do que andam espalhando por aí, é mais leve, mais bela e a beleza está nos olhos de quem vê.

Você só se sentirá verdadeiramente linda quando se aceitar, mesmo com aqueles quilinhos a mais, usando seu cabelo do jeitinho que ele é ou dentro daquela roupa que não é bem vista aos olhares alheios…e é isso que muda tudo. Não são as pessoas que precisam mudar e sim os pensamentos que você carrega aí dentro. Você precisa aceitar certos defeitos que não te atrapalham em absolutamente nada, porque só assim você conseguirá o respeito alheio.

Comece essa mudança agora. Se olhe com carinho ao acordar. Respeite o seu ritmo, suas vontades, seus desejos e se sinta linda da sua maneira, pois só assim valerá a pena uma mudança ou investimento em relação à sua beleza.

Aprenda a se amar do seu jeito, jogue seu cabelo natural ao vento e deixe-o ser sua marca registrada, a diferença que faltava no meio de tanta cópia espalhada por aí, agradeça os elogios e descarte as ofensas, bem no estilo jogar no lixo, pisar e sambar em cima (rs), ignore os pobres de espírito e tenha um enorme orgulho se si mesma, só assim você se sentirá ainda mais linda!

Eles não sabem o que fazem…

portaDesde pequenas, nós, meninas, somos levadas para a grande ilusão dos contos de fada: princesa que encontra seu príncipe encantado e vivem seu happily ever after (felizes para sempre). A não ser que você realmente seja uma princesa, essas histórias – e não estou generalizando, longe de mim – acabam por se tornar uma mera fantasia. Veja bem a realidade…existem casais que tiveram seu happily ever after?? Provavelmente! Mas o que se pode comprovar a olhos vistos, é que uma parcela da ala feminina que não teve a sorte de encontrar seu príncipe, acaba encontrando somente uns sapos que só estão a procura de diversão ou que são inseguros demais para lidar com a nova mulher.

Desde a revolucionária queima de sutiãs em praça pública nos idos de 1968, as mulheres vem conquistando, ainda que engatinhando em certos aspectos, uma grande emancipação. E o que isso quer dizer?? Estamos nos tornando mulheres mais seguras e autoconfiantes nas nossas vontades. Mas felicidade para umas, tristeza para outras: muitos homens não estão sabendo lidar com essa nova versão feminina…talvez tenham medo? Se sentem inseguros?

Fato é que se tratando das novas configurações na relação homem-mulher da sociedade atual, eles ainda não sabem o que fazer…e isso, meus amigos, só vem para comprovar o que todas já sabíamos: vocês são mesmo muito imaturos e ainda tem muito o que evoluir nos seus pensamentos…